• O INSTITUTO

  • ESPECIALIDADES

  • PATOLOGIAS

  • EXAMES

  • CONVÊNIOS
  • CIRURGIAS

  • UNIDADES

  • CONSULTA
  • PUBLICAÇÕES

Transplante de Córnea - ICOL - Instituto Colodetti de Oftalmologia

Transplante de Córnea

A córnea é uma estrutura transparente localizada na parte anterior do olho. Ela permite que as imagens do meio externo penetrem no olho e sejam captadas pela retina. Para o bom funcionamento da córnea, é necessário que a mesma tenha transparência satisfatória e curvatura adequada.

O transplante de córnea é indicado quando a transparência ou a curvatura da córnea estejam alteradas, não permitindo uma boa visão.

Ele consiste na substituição da córnea alterada por uma córnea doadora que mantenha boas condições. Atualmente é utilizado preferencialmente a anestesia local. Em situações especiais pode ser utilizada anestesia geral.

A indicação para o transplante é médica e engloba uma variedade de situações:

  • O ceratocone é uma doença coreana que provoca o progressivo encurvamento e afinamento da córnea, levando a astigmatismos elevados. Até certo ponto ele pode ser corrigido com óculos e lentes de contato. Em graus avançados, no entanto, nenhum dos dois consegue uma correção visual que dê qualidade óptica satisfatória ao paciente, sendo necessário o transplante.
  • Distrofias corneanas são doenças com caráter genético que acometem uma das cinco camadas da córnea e levam a opacificação e/ou edema e, portanto, à baixa visual. A mais comum que leva ao transplante é a distrofia de Fuchs, no entanto outras, como a Lattice e Macular, também podem ser tratadas deste modo.
  • Úlceras de córnea refratárias ao tratamento com antibióticos. 
  • Perfurações coreanas secundárias ou não a trauma.
  • Cicatrizes coreanas secundárias a traumas ou infecções prévias, como Tracoma.

Com o avanço da técnica cirúrgica podemos hoje transplantar a córnea inteira (ceratoplastia penetrante) ou realizar o transplante de alguma camada específica da córnea (ceratoplastia lamelar), técnica menos invasiva e que, por vezes, sofre menos risco de rejeição.

Em todos os casos, a indicação da técnica depende do pré-operatório bem feito. Os cuidados pós-operatórios são fundamentais para garantir o sucesso da cirurgia, visto que normalmente o resultado visual não é imediato.

A córnea doada se mantém na posição correta através da colocação de uma sutura, realizada de modo a regularizar a superfície da córnea e a não incomodar o paciente no pós operatório. 

A retirada desta sutura é feita de modo criterioso para manter os benefícios visuais alcançados pela cirurgia, ainda assim, o paciente no pós-operatório poderá necessitar de óculos e/ou lentes de contato para melhor qualidade óptica e restabelecimento da sua acuidade visual.

 




Visitas: 17

Linhares: (27) 3264-1826, 3371-1024

Linhares: (27) 9-9899-9514

Fale Conosco

Marque uma consulta

Marque uma consulta

Facebook

Instagram